História erótica: Bebi demais na calourada e os caras me comeram

Oi, me chamo Hugo, tenho 22 anos e vou contar um relato curtinho pra vocês que foi algo meio que inesperado na minha vida saca? eu nunca tive maldade com homem nenhum mas um dia acabou rolando uma coisa bem doida e foi numa calourada da faculdade.

A gente sabe como é quando se entra numa universidade, sempre rolam os trotes, festinhas, mas basicamente os novatos morrem de medo de rolar algo assim e comigo não foi diferente.

Sempre namorei mulher e com o perdão da palavra sempre fui louco por buceta, mas eu não imaginei que fosse bi e quando entrei na faculdade foi uma doideira, tinha uma festa marcada e os calouros faziam a gente pagar muito mico e se divertiam, me cobriram de papel higiênico, essas coisas, mas aí a noite rolou essa calourada numa casa enorme, com piscina e dj, que foi tudo organizado pelos veteranos e eu tava adorando isso, fiquei bêbado pra caralho, beijei altas gatinhas e continuei bebendo mais.

Depois de um tempo fiquei bem tonto, acredito hoje que tinha algo naquela bebida, porque eu nunca fui fraco pra beber, mas enfim, fiquei bêbado andando com outros novatos do meu curso, curtindo pra caralho até que dei em cima da namorada de um dos veteranos da faculdade, um cara que eu soube depois que era professor de jiu jistu, e ele ficou puto comigo, me deu um empurrão, caí no chão mas a galera apartou a briga e ficou tudo de boa.

Depois disso desanimei e resolvi ir pra fora da festa chamar um táxi, mas o cara apareceu, achei que ia apanhar, mas ele perguntou meu nome, eu disse que era Hugo e ele disse que o dele era Rafael e pediu desculpas pelo que rolou, disse q perdeu a cabeça e que eu parecia um cara gente fina.
Depois disso ele me ofereceu algo pra beber e fiquei pior, só lembro de flashs, mas sei muito bem que ele me ofereceu um dos quartos da casa pra eu descansar e me levou pra lá e assim que acordei, senti uma dor absurda e percebi que ainda tava meio bêbado, mas mesmo assim ouvia umas risadas e o Rafael comendo meu cu.

Na hora tentei me soltar puto de raiva e humilhado, mas ele e mais dois amigos me seguraram e aquele cara continuou comendo meu rabo, era algo que doía pra caralho! eu nunca tinha dado o cu e agora tava ali sendo arrombado por um cara que tinha me batido e eu nem era gay.

Enquanto me comia ele falava que meu cu era o mais gostoso e apertadinho que ele já tinha comido, que era melhor que o cu da putinha da namorada dele e que aquilo era para eu aprender a não dar em cima de mulher de ninguém, que toda fez que eu fizesse isso ia lembrar do pau dele rasgando meu rabo.

Me senti muito humilhado mas fiquei ali xingando eles e me debatendo, mas quanto mais eu xingava mais ele me batia, dava vários tapas na minha orelha e os amigos dele entortavam meu braço.

Era algo que nunca imaginei que pudesse rolar, mas depois eles trouxeram mais um copo e pediram pra eu beber, eu ainda tava meio grogue, levei um baita soco na boca e bebi tudinho.

Depois o amigo do Hugo veio, colocou uma camisinha e começou a comer meu rabo também e o safado do Hugo colocou o pau na minha boca, eu senti nojo, não sabia chupar e ele me deu um tapa na boca e falou que se eu mordesse ele ia me matar, então ele colocou bem fundo e eu tava tão grogue que nem conseguia chupar ou reagir.

Só sei que os três me comeram enquanto me chamavam de putinha, depois o Hugo mandou os dois saírem e disse que ficaria lá comigo até eu ficar bem e assim que fechou a porta ele me pegou pelo pescoço, beijou minha boca e disse que tinha sido a melhor foda da vida dele e que sabia que eu tinha curtido.

Ele abriu minhas pernas, viu que meu cu tava todo estourado, pegou um lubrificante, encheu meu rabinho e disse que ia me comer devagar pra não doer mais e subiu em cima de mim e começou a me comer enquanto tocava uma punheta pra mim e nessa hora apesar da dor horrível, eu confesso que comecei a sentir prazer com meu cu e meu pau sendo estimulados ao mesmo tempo.

Soltei um gemido baixinho e morri de vergonha de dar aquele gostinho pra aquele tarado, mas eu já não tava aguentando mais, comecei a gemer e ele parece que ficava mais excitado, porque socava mais forte, ai eu reclamava de dor e ele ia mais devagar.

Só sei que ficamos um tempão ali trepando, ele me pede pra ficar de quatro, achei humilhante mas tava tão confuso e com tanto tesão que fiquei de quatro e ele deu uma cuspida no meu rabo e socou fundo, arrancando mais gemidos de dor, porém eu continuei ali, dando pra ele, urrando de dor e prazer e ele falando altas sacanagens enquanto me comia e me pegava pela cintura pra aumentar o contato. Ele tirou o pau pra fora, perguntou se já provei leite de macho, eu disse que não e ele mandou eu abrir a boca e gozou na minha boca e me fez engolir tudinho.

Saí daquele quarto me sentindo mal, humilhado pra caralho e me sentindo um lixo por pensar nesse cara que fez aquilo comigo, mas uma semana depois dessa festa o safado me ligou de novo, perguntou se contei pra alguém e me chamou pra sair.

Eu disse que não era gay e ele disse que tinha certeza que eu era porque gostei muito do que ele fez e disse que era pra eu encontrar com ele no estacionamento da faculdade que ele tava com saudade do meu cuzinho.

Eu acabei indo e a gente parou numa parte deserta da orla da minha cidade, ele já foi colocando o pau pra fora e me fez dar uma chupada bem gostosa, aquela altura eu já sabia que curtia dar o cu e mesmo com meu rabo ainda muito dolorido eu deixei o Rafael me comer, ele afastou o banco, me botou no colo e começou a pegar na minha cintura pra eu mexer em cima do seu pau.

Foi uma delícia e depois eu fiquei viciado nesse macho e na pica grande e grossa dele, nem conseguia ter raiva do que ele fez comigo na calourada, eu ficava louco esperando a hora dele me ligar pra gente foder de novo e até hoje ele paga de machão na faculdade mas adora frequentar meu cuzinho todos os dias.


Comentários

  1. Ola! Como faço para manda uma historia para ser publicada que? Tenhos varias aventurar e gostaria de compartilhar. Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Pode mandar no email g.a.gostosoanonimo@gmail.com

      Excluir
  2. PRA QUEM QUISER ENTRAR EM CONTATO POIS ESTOU A PROCURA DE ALGUEM ESPECIAL ,,ASSIM QUE GOSTO ATIVOS OU VERSÁTEIS E PAU GRANDE E GROSSO E BEM DURO QUEM TEM ENTRE EM CONTATO…..EU….QUERO ALGUÉM ASSIM BOA PESSOA ,ALEGRE DIVERTIDO, DISCRETO , TRABALHADOR , HONESTO NÃO IMPORTA A CRENÇA COR DA PELE QUEM QUISER EU ESTOU A PROCURA DE UM HOMEM DISCRETO BEM DOTADO , COM PAU GRANDE E GROSSO ADORO ASSIM,,, NÃO AFEMINADO COM IDADE ENTRE (18 E 50 ANOS) ,,, ENTRE EM CONTATO COMIGO QUEM TIVER TUDO ISSO QUERO CASAR COM ALGUÉM CARINHOSO MEU FACE É HUMBERTO SANTOS ,,E MEU SKYP É BETOSANTOS22,,..VENHAM DELICIAS ADORO HOMENS BEM DECIDIDOS E HONESTOS E TRABALHADORES QUE QUEIRA ENTRA EM CONTATO PELO FACEBOOK E PEÇA MEU WHATSAPP,048-9963-3-63,LEIA ANTES DE ENTRAR EM CONTATO,,,,,,,,,,,,,,,, DISPENSO CURIOSOS E DE MENORES POR FAVOR

    ResponderExcluir

Postar um comentário